Vibrações

O que é? Como se sentem? Como fazer uso delas?

Falo de vibrações como sendo a energia sentida por sensitivos e pessoas que se abriram a essas sensações.

Tudo no nosso Universo é composto por energia.

Consoante a densidade da energia, ela pode dar forma a compostos e esses compostos químicos podem ganhar forma estando em conjunto e unidos a outros.

Mas existem energias em que vibram a um ritmo mais elevado e que não damos por elas.

Esta explicação para além dos compostos químicos estendem-se a toda a existência

A pedra também é um ser. só que de vibração mais baixa. Tão baixa que não dá para nos apercebermos que ela está em continuo movimento e em continua transformação.

Como para a pedra nós não existimos, porque estamos numa vibração tão alta que não dá para ela se aperceber de nós.

Para poder mo-nos abrir para a linguagem das vibrações, poderemos abrirmos-nos um pouco para a clarividência

Um grande segredo para atingirmos isso é:

Não procures sentir. Sente só….

A apresentação está feita. Segue em baixo os tópicos para continuar o estudo.

Vibrações da Terra

A terra tem mais do que um sistema de energia. Sabemos que a terra mantém um contrapeso delicado por várias forças naturais flutuando. Sabemos que a Terra tem uma força electromagnética que pode ser medida. Estamos ainda a aprender que a terra tem também as energias subtis que se manifestam como meridianos, leylines e vortices.  Os meridianos dão forma acima de uma grade electromagnética de energia morfogenética, bonita que em círculos por todo globo.  Cada um de nós responde a estas áreas particulares da terra de maneiras diferentes.  Mesmo tua vizinhança, ou na paisagem há as áreas de energia que onde te sentes bem.  Com prática, podes imediatamente ajustar-te a estes “pontos quentes” da energia da terra.

Quando sentes a energia da terra, estás conectado na grelha complexa que foi estudada e relacionada por vários povos em torno do mundo, desde épocas antigas. Os povos aboriginas na Austrália chamaram-nos as linhas ideais;  Os povos da Polinésia chamaram meridianos de águas circunvizinhas do “lapa te”.  Na Irlanda são recordados como os Caminhos da Fadas, e Alemanha como linhas Sagradas.  Os gregos conheceram-nos como as estradas sagradas de Hermes, quando os egípcios antigos as consideraram como os Vias de caminho do minuto.

Os chineses ainda hoje medem o pulmão Mei ou as correntes do dragão que afectam o contrapeso da terra, como praticadas com a arte antiga de Feng-shui.  Muito na mesma forma que a aplicação de agulhas da acupunctura, na medicina chinesa, que ajuda o fluxo da força do chi ou da vida no corpo humano, assim que a colocação dos pago das, das pedras, das árvores, dos templos e das casas o ambiente foi considerada como uma maneira de curar a terra.

Os cientistas estão a estudar agora o que os metafisicos e os xamãs sabem há muito tempo.  A energia subtil da terra é real!  Um artigo no compartimento novo dos tempos do nexo descrito, uma patente de Frank Wyatt Prentice emitida em Setembro 18o, 1923, reivindica que o pode ser obtido de 500.000 flutuações da energia do cps situadas aproximadamente seis polegadas acima da terra.  Para bater esta energia, Prentice usou uma meia-milha de fio.  Além, encontrou uma antena de laço oscilatória fechada com 18 pés de comprimento aproximadamente 20 pés da “da antena transmissão.”  Se isto for verdadeiro, qualquer um com um osciloscópio, pode pôr acima uma linha 6 polegadas, elevada e determinar as flutuações da energia em 500 quilohertz.  Prentice reivindica ter ligado 50 lâmpadas de 60-watt.  Nos anos 30, o Dr. Henry Moray, um cientista de Utá demonstrava a habilidade de iluminar um banco de lâmpadas em uma forma similar.

Ou seja esta energia cristalina electromagnética na grelha é real e measureavel.  Isto suporta o ensino xamanico que os povos necessitam encontrar seus próprios locais de maior afluência de energia e gastar tempo lá regularmente.  Se incorporares esta prática na tua vida rotineira, observarás um deslocamento subtil contudo óbvio na tua própria energia.  Nós não necessitamos a natureza apenas para “o ar fresco e a luz do sol”.  Nós necessitamos encontrar os pontos certos – os que nos atraem, os que  nos a sensação de estar mais vivos e mais alerta.  Encontra a energia no ambiente que te rodeia.  Que sentes é bom? É mau?  A energia perto da grelha é rica nos íons negativos, impulsionadores subatómicos maravilhosos para a tua energia. Estes íons dão-nos a sensação de recarregados como uma bebida tónica maravilhosa transportada por via aérea.  Indulge frequentemente – encontre os teus “carregadores” e visita-os os regularmente.  Senta-te, relaxa-te, meditate e desfruta desta força maravilhosa que temos ao nosso dispor!

Podes também, de vez enquanto, ires para a rua, levantar as mãos para o ar e receber a energia da terra e sentir o que ela sentes. Esteja bom tempo ou a chover.

Seja na cidade ou na praia Junto a uma arvore ou ao pé duma auto-estrada. Experimenta Vais ver que é agradável. Se quiseres deixa aqui a tua experiência.

 

Uma Atenção há Natureza

Experimenta sentir a terra.

Vai para fora de casa.

Descalça-te.

Fecha os olhos.

Gradualmente levanta/ deixa levantar os braços até ao céu.

Sente o que vem até ati…

Exercícios Energéticos

Neste espaço que se segue está explicado alguns exercícios para que possas sentir e começares a conhecer vibrações.

Estes exercícios são básicos para que comeces a entrar facilmente neste mundo…

1º exercício

Senta-te de forma confortável.

Une as palmas das mãos e esfrega-as durante um 15 a 30 segundos.

Passado esse tempo, afasta-as para uma distancia aproximadamente de 15cm.

Depois vai aproximando uma palma da outra.

Sente o que se passa nas tuas mãos

Passado algum tempo, vai explorando o resto do teu corpo.

2º exercício

Pega em dois telhos(pedaço de um tijolo de barro usado na construção civil) e alisa duas- na espessura destes- de forma que ambos os telhos estejam em pleno contacto nessas faces.

Une as duas faces segurando um telho em cada mão.

fica assim durante 1 a 2 minutos.

Depois serpára-os lentamente.

(estes parecem imãns e tentam-se aproximar um do outro)

3º exercício

Este é parecido com o 1º exercício

Senta-te e fecha os olhos.

Relaxa…

Afasta as mãos- palmas virada uma para a outra- a uma distancia aproximada de 10 cm.

Agora visualiza, durante um minuto ou durante o tempo que te sentires há vontade, uma bola de luz/energia entre as tuas mãos a crescer sucessivamente.

Vai aproximando e afastando lentamente as tuas mãos de forma a sentires o que lá criaste.

Há quem pratique isto todos os dias de forma a poder movimentar objectos apenas com a mente. Ver site:

htt://moldaoki.pt.to

Anúncios

Deixar um ponto de vista

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s