Henoteísmo Cósmico

DEUSESCompreender o Henoteísmo a partir de uma visão Cosmica é a base fundamental do Cosmopaganismo.

Para tal temos também que analisar o Monoteísmo e o Politeísmo. Embora isto ser conceitos religiosos, espero conseguir transmitir o principio espiritual e desenvolver um conceito mais transcendente.

|Monoteísmo|

O Monoteísmo consiste no culto a um só Deus.

Neste género de culto em que as primeiras referencias são encontradas no breve período da longa hístoria do Egipto com o culto de Amon-Rá.

Forte neste conceito estão as religiões do Médio Oriente como o Judaismo, Cristianismo e Islâmisno.

Mas como o conceito de Deus é algo tão abstracto e se apresenta através de diversas formas, mesmo seguir o monoteísmo é algo muito difícil.

Tanto que por exemplo na Cabala Judaica existe as 10 Sefirot, cada uma gerida um Arcanjo, e depois cada caminho na Árvore da Vida Cabalística é regido por um dos 72 Génios Cabalísticos (ambos Anjos e Demónios). Isto assim já se torna um sistema politeísta pregado como um culto a um só Deus.

No Cristianismo o Monoteísmo começa também a “falhar” quando nos Benzemos e dizemos:

“Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santos”

Logo aqui se rompe a ideia de existir uma só força divina – um só Deus. Mas no Cristianismo isto continua mais profundo. Depois vem os 12 discípulos de Jesus, o culto Mariano, e as rezas e dedicações a Santos e também aos Anjos. Isto já é uma ramificação muito alargada de Um Só Deus. Passa a ser várias personalizações de características de Deus. Novamente pregam que cultuam a um só Deus quando na realidade também cultuam várias outras divindades.

E da visão Judaico-Cristã também surge a Goetia: trabalhar magisticamente com demónios.

|Politeísmo|

O Politeísmo consiste no culto a vários Deuses.

Politeísmo enriquece as mitologias com inúmeras divindades. Exemplos disso é a Mitologia Egípcia, Grega, Romana, Nórdica, Celta, Ibérica, etc.

No Politeísmo existe vários Deuses. Emerge de uma cosmologia de que o universo se formou praticamente do nada. Os Deuses simplesmente vão aparecendo ao desenrolar da mitologia. Uns filhos do Deus-Pai central e outros nem por isso. Todos eles tem características distintas, pois eles servem para que as pessoas possam descrever o mundo que as rodeiam com o seu entendimento mitológico.

Deuses apresentam forças da natureza e divinas que reflectem características humanas. Tal como os Anjos e os Santos. Aos olhos do crente é mais de se dirigir a determinada divindade para pedir auxilio ao ter referências sobre como agir ou pedir.

Como por exemplo:

  • Pedir a Afrodite para que a pessoa fique mais atraente
  • Pedir a Neptuno uma boa viagem pelo mar e boa pesca
  • Pedir ao Arcanjo Miguel protecção e para destruir forças negativas
  • Pedir a Santo António um bom Casamento
  • etc.

|Henoteísmo|

O Henoteísmo consiste em cultuar vários Deuses sabendo que existe um Supremo Criador Divino de Tudo e de Todos.

O Henoteísmo permite que acreditemos na existência de um só Deus , como também em vários outros Deuses.

Permite que no nosso Altar possa estar uma figura de Jesus Cristo com Deus Osíris lado a lado. Pois compreende-se que ambos têm a mesma origem divina e que são simplesmente personificações de Deus sobre determinados aspectos do Supremo Criador.

Um Mago poderá então invocar numa pratica magistica ambos (Jesus e Osíris) conhecendo os seus aspectos mitológicos para receber as suas graças.

|Henoteísmo Cósmico|

Viver em unicidade com os Deuses.

Ao compreender a Orientação do CosmoPaganismo, a Cosmologia por detrás das ilusões, saberás que és parte de Deus.

Estás ligado à força divina do Supremo Criador. És irmão dos Deuses. Então todas as características e qualidades e contrapartes dos Deuses estão em ti.

Compreender um Deus e suas forças permite ligares-te a essa força e a canalizares através das tuas práticas.

O grande desafio do CosmoPaganismo é te ligares às Forças e Seres Mágicos através do Amor. Este processo será facilitado através do Procedimento Mágico Básico, através de Iniciações à Distância e com a ajuda do Guia do CosmoPaganismo.

Descobre o Divino em Ti!

Glândula do Timo: o Chakra do Coração

timo2No meio do peito, bem atrás do osso onde a gente toca quando diz “eu”, fica uma pequena glândula chamada timo.

Thýmos, em grego, significa energia vital o que nos conduz a um dos aspectos em que esta glândula actua em nós.

O timo é um ilustre desconhecido. Ele cresce quando estamos contentes, encolhe pela metade quando em situações de estresse e mais ainda quando doentes. Continuar lendo

Glândula Pineal: O Chakra Coronário

coroa-com-glitter-monalisaControla vários dos nosso bio-ritmos, como processo de sono e estado acordado, o processo de envelhecimento, mas que também quando activada eleva a nossa frequência para um estado de Ser mais elevado, permite ver forças espirituais e activa capacidades psíquicas.

Localizada ao meio da testa entre as sobrancelhas, as funções físicas da Glândula Pineal só foram descobertas pela ciência oficial recentemente. Mas as suas acções espirituais já são conhecidas há muito tempo na sabedoria tradicional mística e espiritual, o tão aclamado Chakra Coronário. Continuar lendo